Em que se diferencia um Chief Happiness Officer de um HR Manager?

Tem-se ouvido falar cada vez mais de um novo cargo na área de RH, o Chief Happiness Officer. Pelo que temos lido, esta posição foca-se muito na felicidade dos trabalhadores.

Mas até que ponto é essencial contratrar uma só pessoa para assumir essa responsabilidade? Não será melhorar oferecer essa formação a um Gestor de RH que já trabalhe na empresa? Ao fim ao cabo, todos os HR Managers querem manter a felicidade das pessoas que trabalham na empresa.

Gostava de saber as vossas opiniões. Obrigado.

Hello Francisco! Ótima questão. Tenho visto nas minhas redes profissionais cada vez mais profissionais de RH a tirarem esta formação.

Pessoalmente acredito que um Chief Happiness Officer (CHO) é, na sua essência, um Gestor de RH com especialização na felicidade dos trabalhadores. Isto é, tem recursos que ajudem a envolver, motivas e elevar os níveis de desempenho dos funcionários, ao mesmo tempo que assegura que o local de trabalho e a forma de trabalho os deixam confortáveis e felizes.

Será um coach? Talvez! Mas diga-me a sua opinião e podemos continuar a falar sobre isto :slight_smile: